1 de março de 2017

Como você se expressa, como cria com seu talento, o que faz seu coração bater – quem é você, afinal? Há dois anos, uma série de eclipses no eixo zodiacal de Virgem e Peixes vem mexendo com seu amor, criatividade e sonhos, querido Escorpião. Em 26 de fevereiro, um eclipse solar em Peixes foi o último dessa série e abriu um ciclo fértil pra você se apaixonar (nem que seja de novo pela mesma pessoa), se inspirar pra uma obra de arte, aumentar a família e se reinventar. Os efeitos desse eclipse ainda reverberarão por seis meses, embora este seja o mês mais intenso. Mas isso quer dizer que você tem tempo pra explorar esses potenciais, começando já.

 

Há um apelo bem romântico nessa conjuntura, a imaginação está rica e você vislumbra uma vida mais amorosa. Mas tente manter os pés no chão. É que Vênus, que rege a estética, a arte e o desejo sexual, fica retrógrada em Áries entre 4 de março e 15 de abril. Isso quer dizer que um encontro agora pode não passar de fogo de palha, que depois que Vênus andar pra frente não cabe na sua vida – Vênus retrograda na área da rotina do seu mapa astral, você está precisando de um tempo pra se divertir, vai buscar outras formas de ter prazer no dia a dia, mas essa é uma fase de reavaliações e experimentações e qualquer nova relação pode precisar de tempo pra se provar. O efeito também pode ser contrário, e você se desencantar de alguém. Mas nada que você já não esteja sentindo, sabe? Vênus retrógrada só torna evidente o problema – as relações que estão rolando com companheirismo não têm o que temer, além de algumas rusgas. Amores do passado podem retornar, aliás os amores agora podem parecer “destinados”, mas se o carma é positivo, depende.

 

Na lua cheia em Virgem do dia 12 você vai saber melhor o que realmente agrada seu coração. Em foco, suas amizades e relações sociais em momento um pouco crítico. Pode ser que um amigo esteja precisando de você, ou é você quem vai precisar de um ombro – e será que dá pra contar? Um pouco mais irritadiça, toda a situação social e política também pode lhe contrariar, mas evite fechar-se em si mesma. Busque a companhia das pessoas que realmente somam e não exija demais de quem não tem pra dar. Pode ser a hora de se voluntariar, sempre tem gente precisando. Mas emprestar dinheiro agora não tem garantia de retorno, viu? Lembre-se disso pra não se aborrecer depois.

 

Seu regente Marte está em Áries desde o final de janeiro, e na ocasião do eclipse estava esquentando a área do cotidiano, onde aliás fica até o dia 9. Surgiram sintomas de saúde? Trate rápido. Ainda pode rolar uma oportunidade de trabalho surpreendente, mas você deve ficar ligada na relação com funcionários e assistentes, pois também podem ocorrer eventos inesperados nessa troca. Atenção à produtividade, pois aquilo que você sonhar precisa logo ser posto em prática pra ser testado e aprovado. Entre os dias 23 e a lua nova em Áries de 27 de março, burocracias, detalhes e pequenos problemas encontrarão em você a pessoa certa pra resolvê-los, mesmo que não esteja com paciência. A partir da lua nova ariana você vai mesmo ter que reorganizar várias pendências na sua vida.

 

Marte entra em Touro no dia 9 e configura uma situação de dependência de parceiros. Provavelmente é alguém dependendo de você, embora o contrário também possa ser. Talvez seja alguém teimoso ou sem iniciativa que ainda pode lhe dar dor de cabeça, e só você que sabe até onde pode ir. Isso vale pra vida privada ou pro trabalho, tá? Mas vai ter gente que vai colaborar melhor e é com essas que você vai estabelecer as parcerias mais produtivas pra vida evoluir.

1 de fevereiro de 2017

É chegado o tempo de se reestruturar, querido Escorpião. A lua nova em Aquário de 27 de janeiro abriu uma temporada de eclipses e reviravoltas. É uma lunação de qualidade doméstica, familiar e emocional – estamos falando de lar, suporte e equilíbrio. Ainda que não se possa falar de estabilidade com o inventivo, questionador e imprevisível Aquário, muito menos em ciclo eclipsado, o que quer que fuja à ordem neste momento é pra instaurar uma nova ordem. O eclipse lunar em Leão no dia 10 pode ser a hora de mudar ou reformar a casa, ou ir morar com alguém (pode ser um amigo), expandir a prole, ou ter que cuidar de pais, parentes e negócios familiares. Há renovações íntimas à vista, tem a ver com sua forma de se relacionar. Mas pode haver resistência, sabe? Esse eclipse também atua sobre sua carreira, podendo ser um momento de projeção profissional, propostas e reconhecimento. Você e seu trabalho estão no centro das atenções de alguma maneira. Pode ser a conclusão de um projeto, a necessidade de mudar de área.

 

Este é um mês de trabalho árduo com seu regente Marte em Áries no setor do cotidiano, impulsionando sua produtividade, mas também estressando. Aproveite para dar um gás no que andava meio devagar, mas evite assumir compromissos que não vai conseguir cumprir. Quanto mais se sobrecarregar, maior o risco de estafa e problemas de saúde. Marte em Áries tem muita força, mas não sabe parar. Seria melhor canalizar parte dessa energia para atividades físicas, suar é bom! Mas mesmo assim, sem exageros, ou pode se acidentar. Entre os dias 21 e 25, Marte estará sob uma pressão inflamável. Haja paciência para enfrentar imprevistos, entraves e burocracias, até fazer algo importante tomar forma.

 

Pelo menos a Vênus em Áries a partir do dia 3 pode ser um estímulo para tornar essa rotina ágil e prazerosa, e os relacionamentos de trabalho menos problemáticos. Nos relacionamentos íntimos, que tal dar uma animada na rotina? Essa Vênus não gosta de mesmice, é muito fogosa.

 

Então é Carnaval e no dia 26 um eclipse solar inaugura a lunação de Peixes, bem na área de amor e criatividade do seu mapa astral. É pra você se divertir e ter prazer. Quer signo mais fantasioso que Peixes? Caia na folia e namore! Será o último eclipse da série Virgem-Peixes que desde o início de 2015 tem mexido com seu coração e estimulado seu potencial criativo. O ciclo que vai começar aí será pra se reinventar. Mas no caso de um amor de carnaval, pode não ser sério, ainda vai ter que passar pela experiência do dia a dia.